Tecnologia nas escolas públicas: vantagens e como aplicá-la!

Tecnologia nas escolas públicas: vantagens e como aplicá-la!

O uso da tecnologia nas escolas públicas é, hoje, mais do que uma urgência. Ela é fundamental para diminuir a defasagem educacional ocasionada pela crise sanitária da COVID-19 e diminuir as desigualdades de oportunidade e chegada ao conhecimento.

O Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) coletou dados de 104.219 gestores escolares, entre 1 de janeiro e 30 de outubro de 2022, para erigir um diagnóstico do nível de adoção de tecnologias nas escolas públicas municipais e federais do Brasil.

A urgência da transformação do dedo foi ratificada pelo estudo, visto que 81% dos entrevistados afirmam que a tecnologia impacta os processos de ensino e aprendizagem, melhorando a qualidade e a justiça educacional.

Mesmo com essa estudo, as escolas ainda ocupam o nível fundamental em visão, conhecimento e recursos educacionais digitais (RED) e emergente no quesito infraestrutura. Isso demonstra ter identificação da influência da tecnologia, mas sem um planejamento real de implantação.

Neste item, vamos estudar os desafios da inclusão de tecnologia nas escolas públicas, a influência de iniciar o processo de transformação e uma vez que as escolas podem atuar ativamente no processo!

Boa leitura.

Valor da tecnologia nas escolas públicas e particulares

A escola é um dos agentes responsáveis por preparar os indivíduos para atuar profissional e socialmente no envolvente em que vivem. Para isso, contribuem para o desenvolvimento de capacidades, conhecimentos e habilidades.

Hoje, a sociedade é tecnológica, sendo que as ferramentas digitais e a cognição relacionada a elas são demandadas em praticamente todas as atividades. Desde o conhecimento fundamental de aplicativos de localização até o manuseio de sistemas ultra sofisticados.

A consequência direta desse progressão tecnológico é a demanda por profissionais cada vez mais capacitados. Quanto antes as pessoas tiverem privança com o tema, mais fácil será sua sucção e emprego no mundo real.

Naturalmente, a escola, uma vez que um agente orientador, precisa estar alinhada com essa demanda, introduzindo e desenvolvendo as competências digitais no envolvente escolar e, principalmente, no processo de aprendizagem dos alunos.

Uma instituição educacional que estabelece estratégias e práticas pedagógicas no seu planejamento consegue estugar a adequação dos alunos. Outrossim, aumenta o ritmo de aprendizagem e prepara o envolvente para a implantação de modelos mais modernos de ensino, uma vez que o remoto e o híbrido, por exemplo.

Por término, a tecnologia também é um fator que impacta profundamente a eficiência administrativa e gerencial da instituição, facilitando processos burocráticos e, ainda, fundamentando as estratégias e a prática educacional.

Mas e na prática? Quais as vantagens da tecnologia nas escolas públicas brasileiras?

Uma das maiores vantagens da tecnologia nas escolas públicas brasileiras é, uma vez que mencionado, diminuir a desigualdade de chegada ao conhecimento. Hoje, os alunos podem pesquisar e desvendar ativamente novas informações sobre temas de interesse, que são importantes para seu desenvolvimento.

Se existe um grupo de estudantes que não tem chegada à tecnologia, ele já está em desvantagem. Por fim, precisa esperar, passivamente, que o conhecimento chegue até ele. Isso, naturalmente, retarda o desenvolvimento e aperfeiçoamento de habilidades, uma vez que autonomia, originalidade e independência.

Adicionalmente, isso limita o chegada a diferentes saberes, que só serão repassados em sala de lição, com a visão e o material estipulado pela instituição.

A consequência direta destes limitadores é o crescente hiato de preparo dos alunos para concorrer a vagas de trabalho, ter sucesso nas suas carreiras e na vivência social. Por fim, esse grupo se mantém à margem do desenvolvimento.

Em resumo, a tecnologia é um grande facilitador tanto do aprendizagem, uma vez que da construção das habilidades esperadas no contexto atual.

Vale ressaltar que as vantagens não afetam unicamente os alunos, pois também geram ganhos para a instituição, professores e gestores, principalmente devido à automação de processos gerenciais, uma vez que:

  • planejamento financeiro;
  • cadastro de alunos;
  • relacionamento com fornecedores e clientes;
  • e mais.

Isso porque diversas atividades que fazem segmento da rotina podem ser automatizadas, otimizando, assim, o tempo e o trabalho de todos, que podem focar em questões mais estratégicas e delicadas para a instituição.

Adicionalmente, a tecnologia apresenta vantagens na construção e no fortalecimento das relações humanas. Com boas ferramentas de informação, a escola estabelece uma troca muito mais frequente com alunos e responsáveis, incluindo-os na rotina educacional, nas atividades e no desenvolvimento personalizado dos alunos.

Por fim, é verosímil que as conversas sejam realizadas por sistemas, murais, mensagens e até videochamadas, que, hoje, podem ocorrer pelo celular mesmo.

E, agora que você já conhece um pouco mais sobre a influência da tecnologia nas escolas públicas, vamos ver algumas dicas de uma vez que utilizá-la.

Uma vez que utilizar a tecnologia em escolas públicas driblando os desafios?

Sabemos que um dos maiores desafios para a transformação do dedo é a falta de infraestrutura e recursos adequados. Aliás, tal deficiência é ainda maior em regiões carentes, rurais e com plebeu desenvolvimento.

Para transformar sua estrutura do dedo, as instituições precisam relatar com políticas públicas e investimentos destinados à modernização e ao desenvolvimento tecnológico na ensino. E, felizmente, as ferramentas digitais estão se popularizando.

Atualmente, existem soluções gratuitas ou com custos personalizáveis, que podem melhorar a alocação dos recursos, além de incentivar a sociedade a participar ativamente da transformação do dedo.

Para facilitar e inspirar sua instituição a dar os primeiros passos na modernização tecnológica, listamos algumas dicas de uma vez que utilizar a tecnologia nas escolas públicas, com custos menores e mais eficiência.

  • Oferecer espaços colaborativos

Uma das melhores dicas para implantar a tecnologia nas escolas públicas é otimizar os recursos já existentes. Quando falamos de estratégias educacionais digitais, é oriundo imaginarmos cada estudante com um tablet, ou no notebook fazendo aulas online e tarefas extracurriculares.

Mas isso não é uma verdade viável para inúmeras instituições educacionais pelo país. Muitas delas contam unicamente com um computador e uma impressora para diversas atividades.

Uma teoria para socializar os recursos disponíveis é fabricar um espaço colaborativo. Se a escola conta, por exemplo, com 5 computadores, pode separar um equipamento para atividades gerenciais e colocar os outros quatro em uma sala na qual todos possam acessar.

Para organizar, basta estabelecer um cronograma para que todas as turmas consigam realizar atividades tecnológicas.

Caso a infraestrutura não permita essa implantação, é verosímil expandir a teoria para que a sociedade sítio colabore com incentivos, espaços e até recursos, levando a transformação do dedo, inclusive, para o entorno da escola.

  • Desenvolver atividades em outros ambientes externos

Uma vez que mencionamos, a desigualdade do chegada à tecnologia é muito grande em toda extensão territorial. Algumas instituições não possuem o fundamental para incluir ferramentas digitais no ensino.

Uma opção para tentar contornar essa questão e apresentar elementos tecnológicos para os alunos é utilizar ambientes externos gratuitos, uma vez que centros populares de tecnologia, espaços sociais, bibliotecas etc.

Com planejamento e incentivo, os professores podem levar os alunos para ambientes que possuam uma estrutura tecnológica para, assim, desenvolver atividades e apresentá-los a diversas ferramentas.

Mesmo para instituições que possuam uma infraestrutura mais robusta, é interessante a procura por locais com recursos mais modernos e atuais. Isso inclui: apresentações de robótica, 3D, inteligência artificial e outros.

  • Utilizar estratégias e ferramentas gratuitas ou com custos sob demanda

Hoje, existem inúmeras ferramentas intuitivas, simples, seguras e gratuitas para a instituição de ensino utilizar a tecnologia no ensino. Uma delas é o Google Workspace, um conjunto de soluções educacionais, uma vez que: Google Sala de Lição, Docs, Formulários e tantas outras ferramentas digitais adaptadas para o contexto da ensino.

Grande segmento delas são gratuitas. E, caso o gestor tenha capital para investir, o Google fornece pacotes especiais de tratado com a demanda da instituição, evitando, portanto, a compra de uma estrutura que pode permanecer ociosa ou inadequada.

Isso, evidente, otimiza o investimento em tecnologia, trazendo mais retornos para a instituição, com menos capital.

Confira também: 7 ferramentas Google para ensino estratégicas no ensino.

Ligeiro as soluções do Google para sua escola

Se você é um profissional da ensino, experimente utilizar as ferramentas Google e veja sua produtividade e a dos seus alunos melhorarem de maneira significativa.

Quer inaugurar a transformação tecnológica da sua instituição? Logo, conte com a ajuda da Safetec para implementar a plataforma do Google for Education onde você trabalha.

Estamos há mais de 10 anos no mercado, visando potencializar ao supremo o aprendizagem em sua escola, com ajuda da tecnologia em nuvem.

Entre em contato com a nossa equipe e saiba uma vez que podemos te ajudar a alinhar a tecnologia com seu método de ensino.

 

Tags:

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário