Gestão de pessoas na escola?

Gestão de pessoas na educação: como funciona e importância!

Mas como funciona a gestão de pessoas na escola?. A gestão de pessoas na educação é um processo indispensável para as instituições públicas e privadas, afinal, trata do cuidado com um dos mais importantes ativos: os colaboradores.

O mercado passou por diversas fases: primeiro, colocando a mercadoria ou o serviço como o centro dos seus processos e, hoje, as pessoas são o foco de todo planejamento e desenvolvimento, isso inclui tanto os clientes, quanto o time responsável por colocar em prática as estratégias e soluções.

As instituições de ensino não estão alheias a estas alterações e, como tal, a gestão de pessoas se tornou um dos pilares mais importantes do gerenciamento escolar. 

E, apesar de muitos acreditarem que os docentes perderam a relevância com a popularização das metodologias ativas de aprendizagem, as instituições e autoridades no ambiente escolar sabem que a realidade é exatamente oposta.

Os professores, gestores e demais colaboradores são os responsáveis pelo sucesso de absolutamente todos os processos. E isso vale para as escolas tradicionais e para aquelas que já iniciaram a modernização de sua estrutura e de seus métodos.

Mas, para que essa visão seja refletida no dia a dia da educação, é preciso realizar uma gestão de pessoas eficiente, estável e personalizada. É exatamente isso que abordaremos neste artigo: como funciona a gestão de pessoas na escola, sua importância e dicas práticas para realizá-la.

O que significa gestão de pessoas?

Gestão de pessoas é o conjunto de processos, estratégias e ferramentas empenhadas no bom desempenho e bem-estar dos colaboradores de uma empresa ou órgão público. Em algumas instituições, há um setor específico para a gestão de pessoas; em outras, trata-se de uma etapa do gerenciamento empresarial.

Independentemente do formato da implantação, o foco da gestão de pessoas permanece o mesmo. E, para atingi-lo, é preciso que o gestor e os colaboradores envolvidos construam um plano de ação para identificar gargalos, problemas, falhas e as soluções para saná-los ou minimizá-los.

Com boas práticas de gestão de pessoas, a empresa consegue monitorar, compreender e guiar seu time em um caminho alinhado com as expectativas do negócio e o potencial máximo da equipe.

Podemos dizer, portanto, que a gestão de pessoas na educação é uma função ou setor administrativo responsável por garantir a colaboração eficaz da equipe, para que todos alcancem os objetivos individuais e coletivos ligados ao processo de ensino-aprendizagem.

Mas como funciona a gestão de pessoas na escola?

Na prática, a gestão de pessoas na educação precisa seguir alguns processos para captar, monitorar, capacitar e atender seu corpo de colaboradores. Isso envolve: recrutamento e seleção, avaliação da performance, identificação de gargalos e ineficiências, investimento em treinamento e capacitação, entre outros fatores administrativos e educacionais.

Imagine, por exemplo, uma escola que conta com 57 funcionários, entre eles: professores, gestores, profissionais de limpeza, segurança e manutenção, secretárias, técnicos em tecnologia e terceirizados.

A falta ou a baixa de alguns destes profissionais pode afetar diretamente o desempenho da instituição, o andamento das aulas, a agilidade com que ela bate suas metas, a eficiência na implementação de novas metodologias e até mesmo o nível de qualidade dos serviços. 

Para controlar essas ocorrências e diminuir as consequências, é preciso que a gestão se preocupe desde a definição de cargos e contratação até a determinação dos indicadores de performance. 

Principais processos de gestão de pessoas

Para facilitar o entendimento, podemos elencar os processos de gestão de pessoas da seguinte maneira:

  • identificação do quadro de cargos – quais funções são necessárias para manter as operações e ministrar as aulas, pré-requisitos de cada profissional etc.;
  • recrutamento e seleção – quais métodos serão utilizados para buscar e contratar profissionais habilitados para cada uma das atividades;
  • avaliação de performance – identificar o nível de desempenho de cada colaborador. Para isso, pode-se usar: índice de satisfação dos alunos, notas em avaliações e testes, taxa de retenção de talentos e adequação às metas e objetivos estabelecidos. Vale citar que as métricas e o método de avaliação dependem do cargo ocupado;
  • observância de gargalos e ineficiências – com o item acima, o gestor pode visualizar quais atividades não estão atingindo as expectativas;
  • treinamento e capacitação – neste item, o gestor deve considerar os dados levantados nos tópicos anteriores e aplicar cursos, workshops e treinamentos específicos para aperfeiçoar e/ou desenvolver as habilidades e os conhecimentos necessários;
  • atenção ao clima organizacional e ao bem-estar dos colaboradores – por meio da comunicação interna e da observação, os gestores devem colocar em prática ações que aumentem a satisfação e o engajamento do seu time. Para isso, é vital garantir as ferramentas necessárias, os direitos e o devido suporte;
  • benefícios e remuneração – para garantir a produtividade esperada, a gestão de pessoas também deve se preocupar se os salários e as bonificações estão condizentes com os oferecidos no mercado e com sua proposta de retenção de talentos.

Como a gestão de pessoas se conecta com outras áreas?

Como você já deve imaginar, as ações da gestão de pessoas em instituições de ensino estão ligadas diretamente às outras áreas, como o financeiro e a própria pedagogia.

Assim como outros modelos de negócios, a instituição de ensino precisa que suas diferentes áreas se comuniquem, como engrenagens perfeitamente ajustadas, para alcançar os objetivos individuais e do todo.

Naturalmente, para a teoria funcionar na prática, é fundamental ter um planejamento de gestão de pessoas construído colaborativamente e aplicado da maneira e no prazo estipulados pela instituição.

Agora que você já sabe como funciona a gestão de pessoas nas escolas, vamos ver sua importância? Confira abaixo!

Qual a importância da gestão de pessoas para uma instituição educacional?

A importância da gestão de pessoas nas escolas é tornar praticáveis, eficientes e bem-sucedidos os planos de todas as áreas da instituição. Ao acolher e nortear as peculiaridades de cada um, a instituição de ensino também se torna muito mais diversa, rica e democrática. 

Isso afeta positivamente o clima organizacional, o bem-estar dos colaboradores e, consequentemente, a produtividade de todos

Podemos afirmar, desta forma, que uma boa gestão de pessoas nas escolas enriquece e fortalece a empresa na totalidade, gerando benefícios financeiros, mas também humanos, ideológicos e de relacionamento.

Você observou no decorrer deste artigo que um dos principais objetivos da gestão de pessoas na educação é conseguir o melhor resultado com o uso de ferramentas, metodologias e soluções adotadas. 

Para isso, um bom gestor deve conseguir somar a pluralidade de competências, conhecimentos e habilidades para o fim desejado. 

Mas você sabe o que é preciso para implantar uma boa gestão de pessoas? Não? Então, confira algumas dicas práticas que separamos no tópico abaixo!

Ferramentas, estratégias e boas práticas de gestão de pessoas na educação

Grande parte das empresas de educação contam com uma gestão de pessoas como parte da sua rotina administrativa. Afinal, contratar, pagar salários, realizar treinamentos e desligar funcionários são ações básicas, correto?

A questão é como fazer essa gestão de maneira adequada para acessar os benefícios que citamos acima? Veja a seguir!

  • Invista no desenvolvimento profissional dos líderes e colaboradores

A primeira dica – e talvez a mais valiosa – é investir no seu time! Se estamos falando de uma função com foco no capital humano da empresa, é natural a preocupação em desenvolvê-lo e capacitá-lo!

Não apenas para que os colaboradores estejam alinhados com os objetivos e as metodologias da instituição. Mas para que possam potencializar suas habilidades, receber novos conhecimentos e atingir o crescimento profissional almejado.

Isso aumenta o engajamento da equipe e estimula os profissionais a entrarem na cultura de melhoria contínua, tanto para realização profissional, quanto para gerar mais valor para suas atividades.

  • Estabeleça metas reais e, se possível, micrometas

A criação de metas é uma etapa fundamental na gestão de pessoas, mas ela precisa ser realista. Estabelecer objetivos ideais ou desejados, sem base para isso, desestimula todos e pode comprometer o rendimento e a performance futura.

Ser realista é uma das melhores formas de incentivar por meio da bonificação e do reconhecimento. Inclusive, é exatamente essa a função das micrometas. Ela é uma das boas práticas de gestão de pessoas na educação presentes em empresas sólidas e inovadoras.

Desenvolver metas menores durante o percurso é um ótimo estimulante para que os profissionais continuem no caminho correto. Além disso, é um indicador relevante para o gestor, que consegue visualizar a escalada da performance de cada um.

  • Garanta uma boa estrutura de trabalho 

Por fim, a última dica é focada na responsabilidade da empresa em oferecer a infraestrutura necessária para que todos obtenham os melhores resultados. Isso inclui, portanto, objetos e móveis de trabalho, como mesas, cadeiras, computadores e máquinas adequadas, mas também soluções inovadoras de automação.

Assim, a equipe pode focar em tarefas que façam parte do core business, ou que sejam mais estratégicas e minuciosas. 

O Google tem um conjunto de soluções voltadas para a produtividade e colaboratividade de instituições de ensino, que pode ser o aliado perfeito: o Google Workspace for Education. Nele, professores, gestores e demais colaboradores podem ter acesso a dezenas de ferramentas essenciais para a dia a dia, como:

  • Gmail;
  • Drive;
  • Criação (Documentos, Planilhas, Apresentações, Formulários, Sites e My Maps);
  • Meet;
  • Chat;
  • Jamboard;
  • Agenda;
  • Grupos;
  • Classroom.

Além destas, existem outras soluções que contribuem para a transformação digital na sua instituição. E o melhor: você pode contar com a Safetec para isso! 

A Safetec Educação é uma empresa de consultoria em tecnologia em nuvem que tem apresentado grande sucesso na implantação da transformação digital em instituições de ensino.

Quer saber quais as melhores soluções para potencializar a gestão de pessoas e as demais áreas da sua instituição? Então, fale com um de nossos especialistas agora mesmo!

Tags: |

Sobre o Autor