Epopeia de Gilgamesh: descoberta e história

Epopeia de Gilgamesh: descoberta e história. A Poema de Gilgamesh é um macróbio poema mesopotâmico escrito pelos sumérios em torno de 2000 a.C.

Ele narra os feitos do herói Gilgamesh, rei de Uruk, que viveu por volta de 2.700 a.C., em sua procura pela imortalidade. Além disso;

Essa é considerada a obra literária mais antiga da humanidade.

Escavações e localização da Poema

A Poema foi se a compor por 12 tábuas de greda, cada qual contendo tapume de 300 versos.

As tábuas foram localizadas em uma escavação que ocorreu no século XIX, no Oriente Médio, na região onde ficava a antiga cidade assíria de Nínive.

Estas foram lideradas pelo arqueólogo britânico Austen Harry Layard que, em 1849, localizou uma série de itens pertencentes à Livraria de Nínive. Além disso;

As traduções dos escritos foi se a fazer por Henry Rawlinson e George Smith na segunda metade do século XIX.

O texto foi se a publicar pela primeira vez em 1928, com transliteração e comentários de Campbell Thompson. Além disso;

A Poema de Gilgamesh parece  bastante conhecida na região onde teve origem. Pesquisadores localizaram diversas traduções e adaptações feitas a partir da história original.

A história da poema de Gilgamesh

A narrativa conta a poema de Gilgamesh, rei de Uruk. Gilgamesh a se descrever porquê sendo dois terços deus e um terço varão. Além disso;

Ideia é apresentar na história porquê um rei dominador, que oprimia seus súditos da cidade de Uruk enquanto os obrigava a erigir uma muro ao volta da cidade.

A população, amedrontada, pediu ajuda a diva Ishtar, que havia criado Enkidu do barro. Ishtar enviou Enkidu ao encontro de Gilgamesh, com a missão de vencê-lo em um duelo e matá-lo depois isso. Além disso;

Todavia, os dois se tornaram amigos e passaram a viver muitas aventuras. Em uma delas narrada na poema, eles desrespeitaram a diva Inana. Por conta disso, os deuses mataram Enkidu porquê punição.

Triste, Gilgamesh portanto iniciou outra jornada em procura da imortalidade. Ele vai detrás de Utnapishtim, herói publicado por ter apanhado a imortalidade depois sobreviver a um grande dilúvio. Além disso;

A poema se tornou famosa no mundo pela sua antiguidade e pela semelhança com a mito do dilúvio bíblico hebreu.

Nesse dilúvio, ele teria construído uma grande boceta a mando dos deuses e protegido sua família e inúmeros animais. Além disso;

Esse herói prometeu a imortalidade para Gilgamesh, mas para isso ele deveria satisfazer algumas missões. Missões essas que ele falhou. Além disso;

Logo, retornou para Uruk. Gilgamesh ainda tentou conseguir a imortalidade descendo ao fundo do mar para buscar uma vegetal que poderia evitar sua morte. Porém, acabou perdendo-a no caminho. Além disso;

Entretanto. Leia mais:

Referências Bibliográficas

ANONIMO. A Poema de Gilgamesh. Tradução realizada a partir da versão inglesa estabelecida por N.K. Sandars por Carlos Daudt de Oliveira. – 3ª ed., São Paulo, Editora WMF Martins Fontes, 2011.

Por fim,

Source link

Tags:

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário